RSS

Arquivo do autor:mediacaoteatral

Sobre mediacaoteatral

Ney Wendell é mestre em artes cênicas, doutorando em artes do espetáculo (UFBA), consultor em programas de cultura e desenvolvimento social em vários estados brasileiros, atua como professor de teatro, arteducador e arteterapeuta, autor de livros e artigos sobre artes, educação, violência nas escolas e direitos humanos.

POLÍTICA CULTURAL DO QUÉBEC

O estado do Québec no Canadá tem uma população de 7.900 mil habitantes distribuídos em 1135 municípios, com 52% abaixo de 100 mil habitantes (2011). As ações do seu ministério de cultura estão amplamente territorializada, dividindo-se em 12 direções regionais.

A área administrativa é separada pelos setores de artes cênicas (teatro, dança, musica, canção, circo e variedades), artes visuais (artes visuais, mediáticas e multidisciplinaridade e arquitetura) industrias culturais (mestres das artes, cinema e audiovisual, livro e disco), patrimônio (museologia, patrimônio imobiliário e imaterial, documentos e arquivos) e comunicações (mídias e multimídias, telecomunicações e radiodistribuição).

Os Conselhos de Artes

Estes conselhos são institucionalizados e ligados diretamente ao governo e se dividem numa rede, que vai do conselho a nível estadual (que eles chamam de nacional no sentido de federalismo), depois por cada um dos 17 territórios com seus conselhos regionais. Por fim, estes conselhos se juntam as ações dos Comitês Municipais de cultura que existe em cada cidade.

É uma sequencia de proximidade do ministério que consegue chegar e dialogar com os artistas, os grupos, a população em geral, conectando o contexto local, as politicas de municipalidades e territorialidades com a administração de ações, recursos, programas etc., do governo.

Isto se complementa com o governo municipal que tem sua secretaria de cultura, que cuida de uma politica ligada a programação cultural da cidade, dos investimento diretos em cultura, do diálogo com os artistas, da intersetorialidade, dos programas e espaços municipais etc. Como bom exemplo, as cidades do Quebec vem investindo em média 4,3% da arrecadação na área cultural, chegando a quase 6% em municípios que tem entre 25 mil a 99 mil habitantes[1]. Como um bom panorama da dinamização cultural, os atuais levantamentos mostram que este estado possui 534 salas de espetáculos, 773 cinemas e 423 museus.

[1]INSTITUT DE LA STATISTIQUE DU QUÉBEC. Les municipalités québécoises ont augmenté leurs dépenses pour la culture en 2009. Gouvernement du Québec. Disponível em «http://www.stat.gouv.qc.ca/salle-presse/communiq/2011/mai/mai1118.htm».

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em setembro 22, 2011 em Uncategorized

 

Pesquisadores de Mediacão Cultural em Québec

A instituição Culture Pour Tous desenvolve em Montréal-QC um extenso trabalho formativo com o Grupo de Pesquisa sobre Mediação Cultural (Groupe de Recherche sur la Médiation Culturelle-GRMC). Este grupo tem atualmente um portal interativo no endereço (http://mediationculturelle.culturepourtous.ca/) e que funciona como canal de comunicação com vários outros pesquisadores no mundo e também como uma vitrine exemplar de diversos trabalhos e pesquisas de excelência na mediação cultural no Québec. Um dos principais focos atualmente é criar espaços formativos nesta área e alimentar a produção acadêmica sobre esta temática.

Participei deste grupo com um atelier sobre o tema da Mediação Teatral e a Diminuição da Violência nas Escolas para mostrar uma experiência de mediação do Brasil com o projeto Cuida Bem de Mim. Foi um trabalho destinado a coordenadores de projetos culturais, representantes do ministério da cultura e da educação e pesquisadores em geral, num processo de diálogo sobre a especificidade da mediação teatral e seu processo de transformação social com jovens e crianças.

Atividade: oficina sobre mediação teatral no Conservatoire de Musique et Art Dramatique du Québec no dia 08 de junho de 2011.

Visite: http://mediationculturelle.culturepourtous.ca/formation_archives.html

 
Deixe um comentário

Publicado por em julho 20, 2011 em Uncategorized

 

Artes nos Municípios em Rede

Para se melhor pensar e estruturar as politicas culturais nos municípios, foi criada em Québec no ano de 1987, a organização sem fins lucrativos Rede Les Arts et La Ville.  Ela tem como membros as direções culturais de 500 municípios e mais de 140 organismos culturais de todas as regiões do estado. Este número de membro concentra 75% da representação da população do Québec, ou seja, atinge um amplo raio de ação e ampla interferência politica. Tem como missão promover, sustentar e defender o desenvolvimento cultural e artístico dos municípios, qualificando as equipes da administração cultural, além de agir enquanto coletivo para diversas lutas politicas.

Suas atividades são direcionadas a ajudar os municípios no desenvolvimento cultural, criando e alimentando uma rede de intercâmbios de produtos, saberes e referencias de atividades. Cada ano realiza um grande colóquio para discutir temas relevantes e mostrar um painel de ideias e projetos referenciais que são feitos pelos municípios, além de promover concursos para premiar exemplos de sucesso na área cultural, mantendo também outras atividades de formação, publicação e consultoria.

Como bom exemplo da premiação de 2011, a cidade de Mont-Laurier-Qc  foi premiada pelo projeto de uma praça-cinema chamada Bilodeau-pellerin, que é uma praça completamente adaptada para exibição de filmes ao ar livre com assentos e equipamentos necessários. Um outro exemplo foi da cidade de Lavaltrie, premiada por ter desenvolvido um espaço cultura chamado Casa dos Contos, com diversos espaço cenográficos e lúdicos para as pessoas assistirem e ouvirem contos da região, numa perspectiva de desenvolvimento criativo da literatura.

Atvidade: participação do Coloquio Les Arts et La Ville de 25 a 27 de Maio na cidade de Sainte-Thérese-QC.

Visite: http://www.arts-ville.org/

 
Deixe um comentário

Publicado por em maio 25, 2011 em Uncategorized

 

Teatro é Casa, Família e Questionamento

 

O Festival de Teatro Anarquista de Montréal realizou uma conferência-demonstração da multi-artista Pol Pelletier. Ela é um das principais artistas de teatro do Québec e criadora do Método «Dojo» para treinamento artístico que propõe setes leis da presença para a preparação do ator.

Mas, destaca-se aqui seu olhar para a relação entre os atores e o publico, como trocas de interiores mais vivos e humanos. Primeiramente, ela afirma que teatro, como casa, é um espaço poético, político e popular, abrindo o lugar de convívio entre artistas e público com a múltipla possibilidade do uso cênico, do diálogo e de sentir o corpo presente. Quando diz que é família traz o valor dos artistas viverem juntos, em coletivos de trabalho com sua grupalidade que gera vínculos, cumplicidade e experiência humana. Ao afirmar o teatro como questionamento fala daquilo que o artista tem fome, daquilo que ele quer enquanto olha o mundo. Traz a pergunta: porque a arte pode mudar o mundo ainda?

O ato de fazer teatro, de atuar é olhar para si e sair da normalidade que depende do exterior para entrar numa presença mais humana e vibrante que está dentro e se projeta. O teatro traz o exterior para dentro de si e o aprofunda o máximo possível. Quando se foca na questão da mediação teatral ela afirma que o corpo do ator se dialoga com o corpo do espectador, numa troca que passa por todos os sentidos. Esclarece que é isso abre ao publico, um lugar comunitário que tem na palavra, na presença, na escuta a oportunidade para reaprender a olhar o território exterior com o mais profundo dos sentidos internos. Por tudo isso Pol Polletier diz: «Eu sou amante de meu público!»

Atividade: participante da conferência no dia 14 de maio de 2011 das 13 às 16h no Studio Peter Boneham em Montréal.

Visite: http://www.polpelletier.com/fr/index.php

 

 
Comentários desativados em Teatro é Casa, Família e Questionamento

Publicado por em maio 14, 2011 em Uncategorized

 

Adolescentes escrevem Dramaturgia

 

O Projeto Les Urbains em Québec realiza, desde 1997, nas cidades de Montréal, Québec, Ottawa e Toronto, um concurso de contos urbanos para selecionar 12 adolescentes de escola secundárias. Após a seleção os adolescentes, entre os mais de 5000 inscritos anualmente, tem a oportunidade de reescrever seus textos e transformá-los em peça teatral junto com um dramaturgo profissional num processo de estágio em dramaturgia. Destes 12 textos, 05 melhores são encenados por atores profissionais das companhias realizadoras. É uma ação patrocinada pelos Bancos Scotia e BMO e que envolve as escolas e as instituições culturais Théâtre Denise-Pelletier, Théâtre Jeunesse Les Gros Becs à Québec, Théâtre français de Toronto et Centre National des Arts d’Ottawa.

É um concurso que serve para estimular os adolescentes a produzirem contos e dramaturgia, principalmente, como uma linguagem literária extremamente rica e que também acaba influindo na educação escolar por ampliar a utilização de textos teatrais. As etapas de divulgação nas escolas, de inscrição dos adolescentes, do estagio dramatúrgico dos selecionados até a montagem e a sua circulação nos teatros, serve como um bom exemplo de mediação teatral. A escritura dramatúrgica com criação estética de uma obra artística e o processo pedagógico de aprendizagem teatral, possibilita que os adolescentes entrem no mundo da arte dramática e ampliem seu vivenciar artístico. Junta-se a relação de instituições culturais e os grupos profissionais de teatro com as escolas, trabalhando em prol do desenvolvimento cultural dos adolescentes e a própria geração de novos dramaturgos. Através desta ação qualificada, a Dramaturgia vem se tornando mais conhecida entre os jovens das escolas participantes e se tornando uma linguagem mais acessível e que pode falar de suas realidades. Um bom exemplo foram os textos apresentados em 2011 que falam de facebook, imigração, família sem pais, surrealismo da contemporaneidade etc., como temas que tem as palavras e os jeitos de compreender a dramaturgia dos adolescentes.

Atividade: observação da etapa final do projeto no Théâtre Denise-Pelletier em Montréal no dia 06 de maio de 2011 às 19:30.

Visite: http://www.facebook.com/lesZurbains

 
Comentários desativados em Adolescentes escrevem Dramaturgia

Publicado por em maio 6, 2011 em Uncategorized

 

Cultura para Todos

 

Há 15 anos um movimento de artistas e lideranças culturais criaram a organização sem fins lucrativos Culture Pour Tous. Ela tem como missão a democratização da cultura em todo a provincia do Québec, favorecendo o acesso democratizado as artes e a cultura a partir de uma ampla politica de mediação cultural. É uma instituição que consegue integrar as regiões e as cidades do Québec para pensar, criar e avaliar ações que medie qualificadamente a relação entre o cidadão e a cultura no seu desenvolvimento social e econômico. Atualmente suas principais ações são:

Projeto anual Les Journées de la culture : reúne mais de 300 cidades em uma semana intensa de programação cultural com e para a comunidade;

Projeto Carnet de la Culture : é um portal virtual que integra a cultura dentro da escola, disponibilizando o produzindo dezenas de cadernos (em formato de jornal) com atividades culturais para os professores e alunos interagirem. Através do portal os professores acessam e produzem novas atividades de forma interativa, numa continua retroalimentação de atividades.

Portal de Mediação Cultural: é um serviço de formação, publicação e interação sobre a temática da mediação cultural em diversos setores e linguagens das artes e cultura. Sua coordenação é realizada pelo Groupe de recherche sur la médiation culturelle (GMC) que é integrado a UQAM, com participação de professores universitários, pesquisadores em geral e lideranças culturais. Neste portal são disponibilizados textos, divulgação de eventos e varias referencias e oportunidades de engajamento nas ações de mediação cultural.

Junto com estas ações existe também o Programma Parcours interculturel  que é uma inciativa de valorização dos artistas imigrantes,  além da campanha de cidadania e cultura Je m’affiche pour la culture!, completando-se com a realização de seminarios, oficinas e colóquios internacionais.

É um exemplo concreto e organizado pela sociedade civil de afirmar a Cultura Para Todos em rede ações que integram mais de 300 municípios.

Atividade: encontro com a equipe que gerencia o Culture Pour Tous no dia 28 de abril de 2011 às 14h.

Visite: http://www.culturepourtous.ca/

 
Comentários desativados em Cultura para Todos

Publicado por em abril 28, 2011 em Uncategorized

 

Cidade Cultural: população de Sherbrooke em formação artística

 

A prefeitura de  Sherbrooke vem se dedicando a criar uma rede de atendimento cultural para a comunidade, através de diversos espaços de formação, produção e difusão das artes. Para a construção democratizada deste processo, existe na cidade um comitê de cultura formada por representações de todas as áreas culturais da comunidade. Em 2003 este comitê junto com a prefeitura publicou um documento denominado Política Cultural de Sherbrooke, que orienta e define as ações da cultura voltada para o cidadão, enquanto um direito garantido. É uma publicação que deixa claro a cultura como necessidade básica para a qualidade de vida, o valor da participação da comunidade no desenvolvimento cultural em suas perspectivas sociais, econômicas e educacionais (Política Cultural) . Fica claro que a cidade pensa a mediação cultural quando investe em processos que unem formações e a vivencias que interliga a obra e o público, garantindo tanto a produção do artista como a oportunidade do entretenimento estético da população. Numa cidade com 150 mil habitantes, o grande numero de espaços para as artes visuais, teatros, cinemas, apresentações musicais, museus, bibliotecas, praças de lazer e centros turísticos que garantem uma vida cultural ativa da população, incluindo todas idades e setores do município. Seu crescente desenvolvimento econômico e investimento numa política colaborativa vem garantido uma qualificação de eventos como festivais, feiras, exposições e grandes shows que favorecem sua função de cidade cultural da região de Estrie.

Atividade: reunião com a equipe da Secretaria de Cultura de Sheerbroke para diálogos sobre a politica cultural do município e a formação artística democratizada para a população. Este encontro foi realizado no dia 27 de Abril de 2011 às 11h.

Visite: http://www.agenda21c.gouv.qc.ca/

 
Comentários desativados em Cidade Cultural: população de Sherbrooke em formação artística

Publicado por em abril 27, 2011 em Uncategorized